Quando a crise gera oportunidades: personal coach fala sobre os desafios de se empreender

WhatsApp Image 2017-10-17 at 9.46.50 PM

Atualmente, quando empresas não resistem à crise e precisam fechar as portas por não suportarem a queda da demanda, elevados impostos e juros, é importância refletir sobre o cenário econômico atual. Pensando nisso, a Faculdade de Estudos Avançados do Pará (Feapa) realizou ontem, 16 de outubro, o debate: “A Importância da Administração em um Cenário de Crise: Desafios e Oportunidades”.

O evento integra a programação da XVI Semana do Empreendedorismo e VII Mostra de Comunicação Social e Design da Instituição. A XVI Semana do Empreendedorismo vai até esta quarta-feira (18), na própria Faculdade.

Em entrevista, o especialista em Inovação e Estratégias Empresariais, personal coach, Master Practitioner em Programação, Neuro Linguística, Hipnólogo Clínico e docente na área administrativa, Joel de Matos Góes, fala sobre estratégias, planejamento e organização, como meios de “driblar” o crítico cenário econômico brasileiro e se consolidar no mercado. Confira a entrevista.

Andréia Melo – Qual o maior desafio para um administrador em um cenário de crise econômica como este que está ocorrendo no Brasil?

Joel de Matos Góes – É colocar em prática tudo aquilo que aprendemos na faculdade, como o planejamento e a organização. Hoje, em qualquer ramo de atuação, primeiro é preciso planejar, perceber se tem condições de atuar naquilo que se propõe a fazer para alcançar algum objetivo. Isso é uma das estratégias do administrador, tanto no âmbito pessoal, quanto no profissional. Muita gente fala que é a crise. Na minha visão, entretanto, a crise é para aqueles que aceitam essa situação. Além de um planejamento correto, nós podemos nos reinventar. Refletir sobre o que podemos fazer de diferente nesse momento também é uma ótima ferramenta.

AM – Algumas empresas, que eram consideradas sólidas no mercado, foram obrigadas a reduzir a produção e o quadro de funcionários. Isso tem a ver com a forma administrativa ou é um reflexo da crise?

JMG – É um reflexo da crise. Contudo, há muitas empresas que não estão sentindo esse cenário de crise, porque, já havia um planejamento anterior, visto que, isso poderia acontecer. Então, quando uma empresa tem um bom planejamento, uma boa estratégia, ela não se abala com essa crise. Portanto, aquelas que hoje estão reduzindo funcionários e cortando algumas coisas, não previram um cenário de crise atual. O planejamento é a maior fonte de como viver um momento de crise. Desta forma, por exemplo, levando isso para o lado empresarial, se eu preciso “montar” algum negócio, tenho que observar qual o ramo que dará certo. É só nós percebermos como está o cenário, o que os consumidores estão buscando e, a partir disso, enxergarmos, qual o mercado que irá consumir o produto e/ou serviço.

AM – O “fantasma” da crise econômica abala a confiança de empresários emergentes, para obterem sucesso no mercado?

JMG – Com certeza abala. São empresários, que talvez, não tiveram um preparo emocional. Isso é muito importante porque não dá para dividir. Se eu sou um empresário, e quero construir um negócio, é necessário conhecer a mim mesmo e perceber que, preciso vencer essas barreiras, que começam comigo, a qual chamamos de crença. Logo, se eu deixar de investir por temer a crise econômica, será uma “crença limitante” e é na crise que surgem os maiores empreendimentos. Os empresários que quebraram esse paradigma, conseguiram obter sucesso em seus negócios.

AM – Qual a sua opinião a respeito do medo que alguns empresários têm de “quebrarem”, que fomenta a demissão de funcionários?

JMG – O medo faz parte do ser humano, todavia, não precisamos eliminar o medo, mas aprendermos a lidar com ele. Só conseguiremos isso se tentarmos. Então para ser um empreendedor, no cenário atual, tem que arriscar. Porém, arriscar com planejamento, conhecendo seus limites.

AM – Qual área de empreendimento que mais tem crescido neste cenário atual?

JMG – É a área de treinamento e consultoria. É uma área que atuo e percebo isso. Muitas empresas estão buscando a área de consultoria para mudar e quebrar alguns paradigmas da empresa.

AM – Enfim, como ser um empreendedor de sucesso num momento crítico de crise econômica?

JMG – Além de um planejamento e estratégia corretos, é necessário ter conhecimento do produto e/ou serviço que deseja investir. Hoje trabalho com muitos empresários que antes de montarem seus negócios, não sabiam do que se tratavam. No atual cenário econômico que nós vivemos, é fundamental estudar e fazer uma previsão, porque adiante tudo pode acontecer. Muitas empresas não sentiram essa crise, pois certamente, fizeram essa previsão. No entanto, o primeiro conhecimento que o empresário tem que ter, é sobre si mesmo, antes de começar a empreender, pois assim, ele saberá seus pontos fortes e os pontos de melhoria. Talvez, ele seja um empreendedor de sucesso, porém, se em momentos de crise não for resiliente, não saberá lidar com a situação.

Texto: Andréa Melo

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s